O nosso dia-a-dia cheio de pressa, opressão, corridas e stress leva-nos a negligenciar algo tão básico como o exercício físico. Entre os diferentes tipos de treinamento que podemos praticar está aquele que também nos ajudará a melhorar nossa aparência física. Neste artigo vamos levantar como fazer corretamente os exercícios dos abdominais interiores.

Estamos nos tornando cada vez mais sedentários e isso nos traz uma série de problemas de saúde que estão ligados ao nosso modo de vida. Passamos a maior parte do nosso tempo sentados e quase sempre com posturas inadequadas porque estamos diante de uma tela de computador ou de um telefone celular.

Quando nos vamos mudar, raramente o fazemos a pé ou de bicicleta, como fizemos há anos. Agora temos o carro para ir a quase todo o lado, por muito perto que esteja. Esquecemos coisas tão essenciais e necessárias como caminhar ou simplesmente subir uma escada. Você pode estar interessado neste artigo sobre os benefícios do esporte para a nossa saúde.

Neste artigo, vamos nos concentrar em uma série de exercícios para uma parte muito importante do nosso corpo, e às vezes esquecida, nosso abdômen. Estes exercícios, que veremos a seguir, servirão para fortalecer os músculos abdominais. E assim, favorecemos não só a parte estética, mas também conseguimos que nosso corpo seja muito mais enérgico e livre de algumas doenças.

Os músculos abdominais formam a parte central do nosso corpo e, por isso, devem ser um ponto importante a ter em conta no exercício diário. Desta forma, melhoraremos a nossa postura corporal e, consequentemente, reduziremos a probabilidade de sofrer lesões, dor ou desconforto.

Também se reforçarmos o nosso abdómen estaremos a reduzir a gordura e a aumentar o nosso tónus muscular. Mas, ao mesmo tempo, ajudamos nossos órgãos do trato digestivo e intestinal a permanecer no lugar e evitar problemas de constipação, por exemplo.

Instruções de uso

Vamos ver uma série de instruções gerais ao fazer qualquer tipo de exercício abdominal.

  1. Devemos sempre descansar numa superfície plana.
  2. Temos de evitar os exercícios que nos obrigam a arquear as costas.
  3. Os exercícios devem ser feitos com calma, sem pressa e sem pensar no movimento que estamos a fazer. Isto pode ser um pouco mais difícil de fazer, mas desta forma temos a certeza de evitar um puxão ou uma contratura. Aqui está um artigo sobre como curar uma contratura muscular.
  4. Temos de nos certificar de que apoiamos bem a coluna lombar. Porque se não o fizermos, corremos o risco de o arquear e sobrecarregar a sua musculatura.
  5. Paz de espírito e perseverança são os melhores aliados quando se trata de qualquer tipo de exercício. É conveniente começar com poucas repetições e subir à medida que o nosso corpo se habitua ao exercício. Além disso, o número de sessões semanais também deve começar por cerca de três ou quatro dias para aumentar à medida que nos sentimos melhor fisicamente. Este tempo deve ser controlado pelo menos uma vez por mês, para que possamos aumentar a intensidade dos nossos exercícios de forma constante e inteligente.

Agora passamos a algumas instruções básicas para fazer exercícios abdominais internos:

  1. Se tivermos músculos fracos na zona abdominal não garantimos tensão suficiente para manter uma boa postura corporal. Portanto, incentivamos o crescimento de uma barriga pequena, embora tenhamos uma baixa percentagem de gordura corporal. Portanto, para ter uma cintura fina e um abdômen marcado, devemos também cuidar do desenvolvimento dos músculos abdominais internos.
  2. A maioria dos exercícios abdominais consiste numa variação do encolhimento e elevação do tronco. Mas poucos nos asseguram o uso de qualquer músculo interno, oblíquo ou transversal.
  3. Para o treino dos músculos abdominais internos devemos também incluir exercícios estáticos.
  4. Portanto, o exercício mais eficaz para trabalhar esses músculos internos é o vácuo abdominal, que também é conhecido como vácuo abdominal ou vácuo estomacal.
  5. Para este tipo de exercício o mais eficaz são os chamados ferros de engomar.
  6. Partimos da seguinte posição inicial: deitados de barriga para baixo com as pernas esticadas e ligeiramente afastadas. Levantamos o corpo, fixando a pélvis e suportando o seu peso nos antebraços, cotovelos e pontas dos pés. Mantemos esta posição mantendo a tensão nos músculos abdominais, nos músculos internos do tronco e nádegas.
  7. Mantemos o pescoço e a coluna vertebral na mesma linha. A nossa respiração deve ser normal, não agitada. As repetições devem durar de 10 a 30 segundos. Uma vez feito, fazemos uma pausa de cerca de 30 ou 40 segundos antes de fazer uma nova repetição. Como dissemos no início, o segredo está em fazer os exercícios de forma relaxada, sem o peso de muitas repetições. Com o tempo, vamos aumentar o número e a duração destes.
  8. Como dissemos antes, um tipo de exercício estático é chamado de vazio abdominal. Este exercício deve ser feito cerca de 3 horas depois de comer. Partimos de uma posição inicial de pé, reta e com boa postura. Expiramos todo o ar contido nos nossos pulmões para os nossos estômagos. Então nós apertamos nossos músculos abdominais e prestamos muita atenção a essa tensão, ou seja, nos concentramos nessa parte do nosso corpo e na tensão que estamos exercitando. Aguentamos sem ar e com o estômago apertado durante 10 a 15 segundos. Uma vez passado este tempo, inalamos o ar lentamente enquanto relaxamos os músculos. Fazemos três ou quatro repetições. É muito aconselhável fazer este exercício várias vezes ao dia e vamos notar as mudanças em poucas semanas.

O que você precisa

Na verdade, quando fazemos exercícios abdominais, pensamos que precisamos de uma série de instrumentos ou gadgets caros para poder realizar este tipo de exercícios de forma correta. Mas nada poderia estar mais longe da verdade.

Para poder fazer uma rotina de exercícios abdominais e não morrer na tentativa, precisamos apenas de um tapete, ou tapete de cortiça. Nós podemos encontrá-los no mercado por muito pouco dinheiro e isso nos ajudará a não notar nem a frieza do solo nem a dureza do mesmo.

Estes tapetes oferecem-nos três vantagens: segurança, ecologia e conforto. Segurança porque, por serem antiderrapantes, protegem-nos de golpes com o solo que nos pode ferir. São amigos do ambiente porque não são prejudiciais para o ambiente e podem ser facilmente reciclados e, por vezes, são mesmo produtos previamente reciclados. E são confortáveis para fazer este tipo de exercícios para o abdômen porque sua superfície nos protegerá e amortecerá os golpes que podemos sofrer.

Dicas

Finalmente, vamos dar uma olhada em algumas dicas para fazer exercícios abdominais internos:

  • A melhor rotina para trabalhar os músculos abdominais internos deve incluir exercícios estáticos como os mencionados acima: lajes abdominais e exercícios de vácuo abdominal. Estes exercícios devem ser praticados regularmente.
  • Estas rotinas de exercícios devem ser repetidas várias vezes ao longo do dia, para que em poucas semanas possamos ver os resultados.
  • Mas devemos ter em mente que nenhum exercício abdominal nos ajudará a perder a barriga. É um erro pensar que o excesso de barriga vai se perder só fazendo exercícios abdominais. Aqui está um artigo sobre algumas dicas para perderes a barriga.
  • Para perdê-lo e como conseqüência perder nosso sobrepeso é necessário incluir exercícios que queimem gordura e o mais importante para acompanhar este tipo de treinamento é manter uma dieta saudável.